Eish desculpem lá e tal...foi esquecimento...

Eles não são uns "sem-vida"!

Dizem que aqueles nerds, que passam todo o dia a jogar computador, são uns "sem-vida". Toda a gente sabe que isso é mentira. Eles nunca fazem game over.

A falta de tempo

Se tenho tanta falta de tempo, como é que consigo fazer o que faço?

O Isaltino ganhou...outra vez

Penso que os oeirenses se isaltaram.

O estranho caso de Benj...Rommel Broom!

Parece que é um tipo de 53 anos que esteve durante 2 horas a levar as famosas injecções letais (noticia aqui). Injecções letais? Não me lixem...se não admitissem chineses isto já não acontecia!

Prefiro outros...

O DN diz que a Noruega passa Islândia e lidera na qualidade de vida.

Eu cá prefiro a Suécia e certas zonas da linha de Sintra.

Chiça, tou a escrever p'ra caramba! Ainda por cima a estas horas...

É da cafeína.

Hum...não sei se deva...

Disseram-me que era melhor pôr um daqueles avisos para maiores de 18 aqui no Pénis, por causa de alguns posts que algumas pessoas consideraram ter linguagem imprópria e que devia estar censurada. Não sei se me apetece... Deixem-me pensar...


Não, não me apetece nada. Que preguiçoso que sou...

Vá hoje como tou numa de old school...

Tomem lá um videozinho do YouTube com conteúdo musical:





(Tecnicamente, já é Segunda)

Para quem me perguntou se eu tinha Facebook...

Não tenho. Mas tenho um albúm de fotografias cheio com os meus retratos. Serve?

Old school baby!

É verdade, mudei de template outra vez. Mas desta vez não foi porque me apeteceu, houve alguns problemas relacionados com widgets e pronto...teve que ser.
Este foi o primeiro template deste blog, aposto que apenas 4/5 pessoas se lembram disso. É que isto é tão underground que só há 4/5 pessoas que se podem considerar da old school. Tenho pena dessas pessoas...

Inspiração

Para mim, muito mais do que mandar ar cá pa dentro.




---------------------

Eu não sei o que é a inspiração. Mas também a verdade é que às vezes nós usamos conceitos que nunca paramos a examinar. Vamos lá a ver: imaginemos que eu estou a pensar determinado tema e vou andando, no desenvolvimento do raciocínio sobre esse tema, até chegar a uma certa conclusão. Isto pode ser descrito, posso descrever os diversos passos desse trajecto, mas também pode acontecer que a razão, em certos momentos, avance por saltos; ela pode, sem deixar de ser razão, avançar tão rapidamente que eu não me aperceba disso, ou só me aperceba quando ela tiver chegado ao ponto a que, em circunstâncias diferentes, só chegaria depois de ter passado por todas essas fases.
Talvez, no fundo, isso seja inspiração, porque há algo que aparece subitamente; talvez isso possa chamar-se também intuição, qualquer coisa que não passa pelos pontos de apoio, que saltou de uma margem do rio para a outra, sem passar pelas pedrinhas que estão no meio e que ligam uma à outra. Que uma coisa a que nós chamamos razão funcione desta maneira ou daquela, que funcione com mais velocidade ou que funcione de forma mais lenta e que eu posso acompanhar o próprio processo, não deixa de ser um processo mental a que chamamos razão.


Saramago sobre a inspiração

Porra, tá um nevoeiro gigante por aqui...

Eu sempre desconfiei que o pessoal da night daqui do Algueirão, fumava bastante.

Nem sei se isto tem piada ou não, mas de qualquer maneira, aqui vai...

No outro dia estava a conversar com um amigo. Ele dizia que morava ao pé dum cemitério, e que não tinha problemas com isso, até que fez a seguinte piada: "Ah, é boa vizinhança, calma e tal..."

Eu por acaso moro mesmo em frente a um cemitério. O que eu pensei para mim foi isto: "O meu avô também dizia isso do cemitério lá ao pé de casa, agora está lá enterrado".








Bem, não sei se tem piada ou não, mas fez rir pelo menos duas pessoas. Já não é mau.

Os amigos são para as ocasiões

É por isso que o Ocasião tem a secção convívio.